No ultimo sábado (09) uma parceria entre a empresa Essencis/Solví e a Fundação Imepen, levou para o Bairro Paula Lima, distrito de Juiz de Fora, a ação 14° Dia do Voluntariado, a intenção era inserir na comunidade o conceito do desenvolvimento sustentável, aliado com a ideia de educação em saúde. Para isso, foram oferecidos, para a população, exames de glicemia, aferição da pressão arterial, ultrassom de tireóide, vacinação contra a gripe, orientações sobre direitos sociais, oficina de reaproveitamento integral de alimentos, exposição de artesanato sustentável e ainda, distribuição de brindes e folhetos educativos. O Gerente da Essencis, unidade Juiz de Fora, Silvio César Costa Júnior, falou sobre a parceria e destacou o conjunto de ações propostos pela Imepen.  “Acredito que o conjunto de exames é o destaque da ação, o ultrassom tem menos acessibilidade é mais difícil e muitas vezes o exame é caro, mas não é o mais importante, os exames simples também têm seu destaque e atinge mais pessoas.”

O Gerente também ressaltou o papel da Essencis para com a comunidade. “Nossa intenção aqui é fazer o papel de responsabilidade social. A essencis tem no seu DNA as questões ligadas ao socioambiental, o que queremos é disseminar essa ideia para o maior numero de pessoas.” Conclui.

O Diretor Executivo da Fundação Imepen, Prof. Doutor Marcus Gomes Bastos, ressaltou a  escolha do ultrassom de tireóide. “Na estratégia da campanha queríamos divulgar alguns tipos de neoplasias (tumor de massa anormal no tecido) e decidimos fazer sobre um alcance de tiróide que não tem sintomas e que devemos dar uma atenção especial, principalmente nas mulheres de mais idade. Esse exame é de difícil acesso, apesar de ser de extremamente simples. Mas independente disso, nosso objetivo é o rastreio e a educação em doenças crônicas.” Afirma.

Bastos afirma ainda que todas as pessoas encontradas com alguma imagem suspeita serão encaminhadas para a fundação. “Iremos refazer o exame com nosso especialista em ultrassonografia e se realmente se confirmar que é um nódulo que precisa ser investigado, vamos encaminhar para a endocrinologia do Hospital Universitário para investigar.”

A moradora, Cláudia Cristina Motta, 44, destacou o ultassom e o exame de pressão arterial. “Sempre achei que tinha alguma coisa no pescoço, sempre senti dores e ele sempre foi maior que o das outras pessoas , quando fiz o exame e não deu nada, me senti aliviada, é menos uma preocupação. Outro exame importante foi a medição da pressão arterial, parece básico, mas não temos isso aqui, além de saber como está minha pressão, recebi orientações para manter ela normal.” Ressalta.

Alguns pais levaram os filhos para participar da ação, foi o caso da Tamires Ferreira, 27, que ensina o Lucas, 11, a importância de cuidar da saúde desde pequeno. “trouxe meu filho para ela saber que temos que cuidar da saúde enquanto ainda se é jovem, mesmo não participando de todos os exames, só de ver as pessoas fazendo, ele já está aprendendo.” Afirma.

As crianças da comunidade tiveram atividades lúdicas durante toda manhã, brincadeiras e mágicas, alertavam os pequenos para a importância da atividade física. Ao final dos exercícios, todos ganharam uma bola feita pela Fundação.

O evento contou com a participação de mais de 100 pessoas e teve o apoio da Secretaria de Saúde de Juiz de Fora, que cedeu as vacinas para combate a gripe, da Liga Pré-renal e da Liga de Hipertensão, ambas da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), responsáveis por realizar e auxiliar os exames.

 

 

comunicado-oficial-covid19-imepen

You have Successfully Subscribed!