Com início em 2005, este ambulatório, denominado Programa de Atenção Interdisciplinar ao Diabético (PAID), tem por objetivo a prevenção, o tratamento e a formação em recursos humanos em pé diabético.

Sabemos que 40% a 70% das amputações das extremidades inferiores estão relacionadas ao diabetes mellitus. E 85% das amputações dos membros inferiores relacionadas ao diabetes são precedidas de uma úlcera nos pés.

Assim, os pacientes são orientados quanto aos cuidados com os pés, a fim de evitar possíveis lesões e prevenindo, desta forma, possíveis amputações.

O ambulatório conta hoje com uma enfermeira e um médico angiologista, que realizam o teste para diagnóstico da neuropatia periférica, validado pelo Consenso Internacional sobre Pé Diabético (2002) e o teste Índice Tornozelo Braço (ITB) para diagnóstico da doença vascular periférica. O ambulatório funciona toda quinta e sexta-feira, pela manhã, e conta hoje com 82 pacientes cadastrados.