O CEAE é um programa da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), referência ao atendimento de pacientes hipertensos de alto e muito alto grau de risco cardiovascular e diabéticos insulinodependentes.

Em Juiz de Fora, o Centro foi inaugurado em maio de 2010, através de um convênio firmado entre a SES-MG, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e a Fundação Instituto Mineiro de Estudos e Pesquisas em Nefrologia (Imepen), que administra o Centro. O CEAE pretende melhorar a qualidade de vida e ampliar a longevidade dos pacientes com hipertensão e diabetes. Essas doenças são grandes complicadoras dos renais crônicos, pacientes atendidos na Imepen.

A importância do CEAE, revela-se evidente quando são observadas as estatísticas relacionadas aos hipertensos e diabéticos. De acordo com estimativas da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), existem em Minas Gerais 672.433 pessoas hipertensas com alto e muito alto risco e 161.384 diabéticos insulinodependentes. Nas microrregiões beneficiadas pelo CEAE de Juiz de Fora estima-se que haja 82.045 hipertensos e 31.177 diabéticos que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS). O CEAE de Juiz de Fora atende via SUS e está disponível à uma população de aproximadamente 720 mil pessoas, residentes em 37 municípios das microrregiões de Santos Dumont, São João Nepomuceno e Juiz de Fora.

O paciente atendido no CEAE tem a sua disposição uma equipe multiprofissional, altamente qualificada, composta por angiologistas, endocrinologistas, cardiologistas, nefrologistas, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, dentistas, farmacêutico, educador físico e assistentes sociais. Antes do início das consultas os pacientes participam da Sala de Espera, momento que recebem informações sobre temas relacionados à saúde, tiram dúvidas e trocam experiências. Em seguida, são atendidos pelo médico e pelo enfermeiro, posteriormente é encaminhado aos outros profissionais, conforme sua necessidade.

Além das consultas, são disponibilizados no CEAE exames como ECO (Ultra Sonografia Doppler), MAPA (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial), Holter de Frequência, Teste de Esforço, Eletrocardiograma, Ecocardiograma e ITB (Índice Tornozelo Braquial). Devido a adequada estrutura física e quantidade suficiente de equipamentos e profissionais, os exames geralmente são realizados no mesmo dia da consulta.

Com o Programa CEAE espera-se a reestruturação, a ampliação e a maior resolutividade da atenção sistematizada aos pacientes portadores de hipertensão e diabetes na rede pública de serviços de saúde do Estado. melhorando assim, a expectativa e a qualidade de vida da população em geral. Segundo dados do ministério da Saúde, em Minas Gerais, um dos fatores que mais comprometem o YLL, índice que mede o quanto as pessoas vivem mais, são as complicações cardiovasculares.