Profissionais destacam a importância da Capacitação e Matricimento do CEAE

Município de Passa-Vinte conhece pela primeira vez trabalho do Hiperdia
29 de setembro de 2015
Capacitação do CEAE reúne cerca de 40 profissionais em São João Nepomuceno
8 de fevereiro de 2018

Profissionais destacam a importância da Capacitação e Matricimento do CEAE

Municípios de Santana do Deserto e Simão Pereira conheceram o trabalho realizado pelo Centro

 

A equipe do Centro Estadual de Atenção Especializada (CEAE- Hipertensão, Diabetes e Doença Renal Crônica) da Fundação Imepen realizou, na última quarta-feira (24), a capacitação e o matriciamento dos municípios de Santana do Deserto e Simão Pereira. As duas cidades, que fazem parte da área de cobertura do Centro, tiveram a oportunidade de receber um treinamento para suas equipes, aprender  quais são os critérios de encaminhamento e entender quais os pacientes devem ser encaminhados para o CEAE e quais devem permanecer sob os cuidados do próprio município.

 

Santana do Deserto

Em Santana do Deserto, a conversa entre as equipes foi focada nas dúvidas sobre a marcação de consultas e encaminhamento.

A médica da Atenção Básica Rafaela Pegas de Andrade destacou a importância das capacitações. “É a primeira vez que participo, achei bastante proveitoso para todos que participaram e acredito que vai qualificar muito o encaminhamento e o atendimento conjunto. ” Afirma.

Já  a enfermeira da estratégia de saúde Fernanda Martins, que já conhece o trabalho realizado pelo CEAE, falou da importância do atendimento interdisciplinar e o tratamento compartilhado com o município.

“O que eu ouço dos pacientes são só elogios, eles são muito bem atendidos, o plano de cuidados que vem é muito bem elaborado, além da sequência de tratamento ser muito interessante o que faz com que todos os profissionais percebam o atendimento de qualidade. ” Ressalta.

Simão Pereira

Em Simão Pereira os critérios de encaminhamento e o retorno para as consultas foram discutidos entre médicos e enfermeiros do município e a equipe do CEAE.

A coordenadora da saúde Sônia Maria Martins destacou a participação dos agentes comunitários para melhor acompanhamento dos usuários. “A capacitação foi muito proveitosa porque agora a gente sabe como encaminhar os nossos pacientes com mais segurança.” Destaca.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *